sábado, 31 de dezembro de 2011

Enquete revela insatisfação em relação aos grupos políticos de Capelinha.

Durante o decorrer do ano, iniciamos uma enquete para medir a intenção de votos dos capelinhenses. A enquete apontou os seguintes resultados:

CANDIDATO
NÚMERO DE VOTOS
PORCENTAGEM
Tico Neves
35
3%
Pedro Vieira
92
10%
Gelson Cordeiro
136
15%
Gérson Fernandes
15
1%
Valdir do Táxi
22
2%
Laerte Barrinha
115
12%
Nenhum destes
484
53%


A pesquisa contou com o total de 899 votos, vencendo com o maior número de votos a opção Nenhum destes, com 53% das intenções. Tal número revela que, pelo menos a população que anda conectada na internet está profundamente insatisfeita com o quadro apresentado. Tudo indica que o resultado foi influenciado pela vergonhosa "dança das cadeiras" ocorrida há exatamente um 1 ano atrás, onde ficou claramente constatado que o poder público havia sido rateado entre grupos políticos, fazendo com que o povo se tornasse um mero expectador de um grande circo. Revelando ainda a grande incidência de uma retrógrada cultura política que não levou em conta o respeito ao povo, com tratados ocultos e particularistas sem que houvesse o conhecimento da população.

 A enquete foi realizada com base no sistema blogger, onde cada computador teria direito ao voto somente uma única vez.

Em breve, estaremos iniciando mais uma enquete assim que vier à público a informação dos candidatos que disputarão efetivamente as eleições municipais de 2012.

Que nossa política também seja nova



Para ganhar um Ano Novo 

que mereça este nome, 
você, meu caro, tem de merecê-lo, 
tem de fazê-lo novo, eu sei que não é fácil, 
mas tente, experimente, consciente. 
É dentro de você que o Ano Novo 
cochila e espera desde sempre.

Carlos Drummond de  Andrade
Por Alexandre Macedo

Muitos perguntam: O MMC acabou?! Nada disso! A ideia está mais viva do que nunca! Desacreditar da mudança culminaria numa espécie de desesperança, desistência, cansaço, etc; coisas que não competem a todos aqueles que acreditam numa Política com "P" maiúsculo e que sabem distinguir claramente esta daquela que combatemos tanto, ou seja, a politicagem.

Realizamos uma breve pausa para debater novas ideias, planos de ação para 2012, conversar com pessoas que também partilham do mesmo ideal, etc., mas estamos de volta com o intuito de sempre, enquanto cidadãos que amam Capelinha e todo Vale, levar nossos "pitacos" políticos a fim de se lutar por, pelo menos, um mínimo de ética na nossa política. Desde o início, nossa principal bandeira têm sido a educação política, pois entendemos que política é algo que necessita de debate, informação, qualificação, críticas e reformulações para que aconteça de uma forma legítima e honesta.

Durante quase um ano de Movimento Muda Capelinha pudemos perceber a boa aceitação de todas as pessoas que verdadeiramente sonham com uma verdadeira política longe dos velhos vícios que corrompem toda a dinâmica social de nossas cidades. Pessoas estas que agora acreditam que uma outra cultura política é possível, bastando apenas não mais esperar que nossos anseios sejam todos sanados apenas pelos nossos representantes e sim também pela atuação direta do cidadão na política. Pessoas essas que entenderam que não basta apenas trocar o prefeito, os vereadores e secretários, mas que "o buraco é mais embaixo". O problema é maior do que imaginamos, pois trata-se de algo de ordem cultural, ou seja, velhos hábitos de dezenas de anos atrás que ainda insistem em permanecer no nosso cotidiano. Coisas do tempo do coronelismo que ainda encontram-se impregnados no dia-a-dia da nossa "política" e impedem o novo de surgir. Trocando em miúdos é uma mistura do velho e do novo onde as duas coisas se fundem resultando em algo que não nos é mais útil e que nos impede de progredir.

Os tempos mudam, as coisas mudam, tudo muda e tem que ser assim também com a política. É como diz uma canção de Lulu Santos:
" Nada do que foi será, de novo do jeito que já foi um dia... Tudo passa, tudo sempre passará".
Mas acontece que, muitas vezes, a mudança é impedida, travada, silenciada, abafada, etc. Esse processo impede que o novo se manifeste, fazendo com que tenhamos novas e boas leis e hábitos ligados ao passado impedindo qualquer novidade rumo à uma verdadeira democracia como prega nossa Constituição Federal que diz:

sexta-feira, 16 de dezembro de 2011

Blog do Banu alcança 800 mil vizualizações




O Blog do Banu vem conquistando cada vez mais adeptos da internet. Nesta noite de quinta-feira, às 20 horas, o Blog alcançou as 800 mil visualizações. Tem muita gente acessando este este minifúndio eletrônico.

Segundo muitos admiradores é a credibilidade e o compromisso com o Vale do Jequitinhonha que faz tanto sucesso. O Blog já levantou bandeiras históricas do Vale. Uma delas é o asfaltamento da BR 367 ( trechos Minas Novas-Chapada do Norte-Berilo-Virgem da Lapa e Almenara-Jacinto-Salto da Divisa-Itagimirim-BA).

Mas a bandeira da defesa da Universidade Federal dos Vales do Jquitinhonha e Mucuri-UFVJM para ser verdadeiramente dos Vales tem feito a grande diferença. O Movimento A UFVJM é nossa! surgiu de um manifesto do Blog, em 17.08, e virou febre no Vale do Jequitinhonha.

Até quando o Vale será alvo de assistencialismos?


Publicamos aqui mais uma notícia retratando o constante assistencialismo que vigora no Vale. Tal prática na nossa região é algo arraigado na história.  Diante desse fato, a provocativa é a seguinte:


  • Até quando permitiremos que nos reconheçam como o Vale da Miséria?
  • Quando os nossos representantes enxergarão o Vale do Jequitinhonha como uma região permeada de riquezas culturais, naturais e humanas?
  • Quais são os projetos para que possamos mudar esta realidade?

Clique em "Continue lendo" e confira a notícia:

quinta-feira, 15 de dezembro de 2011

Brasil se nega a assinar acordo internacional anti-corrupção



GENEBRA - O Brasil ficou de fora do acordo de licitações públicas, considerado pela Organização Mundial do Comércio (OMC) como um tratado "anti-corrupção". Países ricos assinaram nesta quinta-feira, 15, uma ampliação do entendimento que já tinham, garantindo abertura do mercado de compras governamentais e estabelecimento de regras para garantir a transparência nos contratos.

Veja também: 

"Esse acordo é um instrumento contra a corrupção" , afirmou o diretor-geral da OMC, Pascal Lamy. Para Michel Barnier, comissário da Europa, o acordo garantirá uma abertura de mercados de 600 bilhões de euros. Em declarações ao 'Estado', insistiu que americanos e europeus esperam a adesão do Brasil. "Todos temos muito a ganhar", disse.

O chanceler Antonio Patriota, porém, insistiu que o acordo "não era de interesse do Brasil". O motivo, segundo ele, é a natureza do acordo, restrito a um grupo pequeno de países. O Brasil ainda insiste que antes de mais nada quer abrir seu mercado de compras governamentais primeiro aos países latino-americanos.

A reserva de mercado tem sido alvo de cobiça internacional. Afinal, com Copa do Mundo e Jogos Olímpicos, empresas europeias e americanas acreditam que poderiam ter fortes ganhos no Brasil.

Hillary. Patriota rejeitou a tese de que isso seria um sinal de que o Brasil não está interessado em acordos que combatam a corrupção. "Mais comprometidos que estamos nisso?" questionou.

Fonte: Estadão

Legislativo capelinhense quer ouvir reivindicações do povo para a aprovação do Plano Diretor

A Câmara Municipal de Capelinha está agendando ainda para o final deste ano a votação do Plano Diretor do Município pelos vereadores. Mas antes da votação final, os representantes de órgãos, entidades e instituições ou qualquer cidadão podem ter acesso ao Plano Diretor para leitura e apresentação de sugestões.

O documento foi elaborado por uma equipe técnica contratada pela Prefeitura Municipal contendo três volumes com todas as informações, orientações e diretrizes para o ordenamento das ações a serem realizadas em todas as áreas do município de Capelinha após a sua aprovação final pela Câmara.

Segundo Laerte Barrinha, presidente do Legislativo, “essa é a grande oportunidade que todos os capelinhenses têm para conhecer e colaborar com o aperfeiçoamento do Plano Diretor, pois o que está em jogo é o futuro de nosso município”.

Os interessados em contribuir com o Plano Diretor de Capelinha devem comparecer à Câmara Municipal até o dia 23 de dezembro, de segunda a sexta-feira, de 08:00 às 11:00 horas e de 13:00 às 17:00 horas.

Procuradores apresentam diretrizes para responsabilização de prefeitos


Palestras foram realizadas no 11º Encontro Nacional da 2ª Câmara

A atuação no combate ao desvio de verbas federais repassadas por convênios realizados com prefeituras foi tema das palestras realizadas no primeiro dia do 11º Encontro Nacional da 2ª Câmara de Coordenação e Revisão do Ministério Público Federal. O evento teve início ontem, dia 12 de dezembro, e segue até esta quarta-feira, dia 14. 

A procuradora regional da República e membro suplente da 2ª CCR, Mônica Nicida, contou que o Grupo de Trabalho de Enfrentamento à Corrupção, Apropriação e Desvio de Verbas Federais nos Municípios foi criado a partir da percepção de que compartilhar experiências e disseminar boas práticas seria mais eficiente do que continuar a exercer um trabalho individual. 

terça-feira, 13 de dezembro de 2011

A APAE de Capelinha precisa da sua ajuda!

A Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais de Capelinha – APAE – atende 103 alunos com deficiências diversas e tem como finalidade estatutária promover o bem estar e a inclusão da pessoa com deficiência.
A Instituição é filantrópica e para realizar suas atividades conta com a parceria da Prefeitura Municipal de Capelinha, sócios contribuintes e voluntários.
Mediante as dificuldades que a APAE vem enfrentando para suprir suas necessidades e oferecer um atendimento de qualidade aos alunos, convidamos você para que seja um amigo colaborador da APAE, autorizando o débito em conta.
A sua colaboração muito contribuirá na qualidade de vida da pessoa deficiente.
Ajude-nos a construir uma sociedade mais justa e solidária
Entre em contato com a APAE
Telefone (33) 35163272 ou através do email: apaecap@uai.com.br

sexta-feira, 9 de dezembro de 2011

Abre edital de projetos culturais pelo Banco do Nordeste

Prossegue até 16 de dezembro o prazo para inscrição no Programa BNB de Cultura 2012 – Parceria BNDES 



Prossegue até o próximo dia 16 de dezembro o prazo para inscrições de projetos no Programa Banco do Nordeste de Cultura – Edição 2012 – Parceria BNDES. O Programa é uma linha de patrocínio direto do Banco do Nordeste, com a parceria do BNDES, com dotação orçamentária de R$ 8 milhões, para apoio à produção e difusão da cultura do Nordeste e Norte de Minas Gerais e do Espírito Santo (área de atuação do Banco do Nordeste), mediante seleção pública de projetos.

O edital contendo o regulamento do Programa e os respectivos formulários eletrônicos para inscrição de projetos, bem como as instruções para preenchimento e o modelo de relatório para prestação de contas, estão disponíveis no portal do Banco do Nordeste (www.bnb.gov.br).

Inscrição e habilitação de projetos

O período de inscrição dos projetos iniciou no último dia 1º de novembro e prossegue até 16 de dezembro deste ano, mediante entrega de seis vias de formulário de inscrição impresso, devidamente preenchido com letra legível, digitado ou datilografado, assinado por responsável pelo projeto, e acompanhado de seis cópias de cada anexo indicado no formulário. O formulário de inscrição e todas as informações necessárias aos proponentes estão disponíveis no Portal do Banco do Nordeste (www.bnb.gov.br).

Hoje é dia Internacional de luta contra a corrupção.


Mensagem do secretário geral da ONU, Ban Ki-Moon sobre a corrupção:


A corrupção aflige todos os países, prejudicando o progresso social e alimentando a desigualdade e a injustiça.

Quando os fundos essenciais para o desenvolvimento são roubados por indivíduos e instituições corruptos, são os mais pobres e vulneráveis que são roubados de oportunidades de educação, cuidados de saúde e outros serviços essenciais.

Embora os pobres possam ser marginalizados pela corrupção, eles não serão silenciados. Nos acontecimentos em todo o mundo árabe e durante este ano, os cidadãos comuns uniram suas vozes para denunciar a corrupção e para exigir que seus governos combatam este crime contra a democracia. Os seus protestos provocaram mudanças no cenário internacional que meses antes dificilmente poderíamos imaginar.

Todos temos a responsabilidade de tomar medidas contra o câncer da corrupção.

Capelinha possui histórico de seis convênios irregulares segundo o site do Transparência Pública



De acordo com o Site do Transparência Pública, Capelinha possui 6 Convênios considerados "inadimplentes". Segundo informações do mesmo site, a situação "inadimplente" é considerada como: 
Inadimplente: contratante ou convenente que está em atraso com alguma documentação ou prestação de contas.
Tais inadimplências ocorreram na gestão dos anos de 1999 a 2002. Dentre as obras relacionadas está o nosso famoso "coliseu", aquele que seria o Ginásio Poliesportivo, cujo recurso não foi aplicado na obra. Abra este link e clique em cima da página  as teclas "Control + F" , basta escrever a palavra "inadimplente" dentro do quadro que aparecerá no canto superior direito da tela para verificar todos os convênios considerados irregulares pelo Transparência Pública.

Qualquer cidadão pode acompanhar a aplicação das verbas do município no site. Caso haja suspeita de irregularidade, basta denunciar o Ministério Público ou até mesmo no próprio site. 

Fiscalizar os recursos públicos municipais é um dever de todo cidadão e isso colabora para que o dinheiro sempre chegue ao destino certo sem que haja corrupção e prejuízos para todo o povo.

quinta-feira, 8 de dezembro de 2011

PSD de Kassab começa a revelar a quê veio


Projeto prevê fim de cobrador de ônibus


Com o apoio do prefeito Gilberto Kassab (PSD), o vereador e ex-presidente da Câmara Antonio Carlos Rodrigues (PR) apresentou ontem projeto de lei que autoriza o fim dos 15 mil cobradores de ônibus de São Paulo. Se aprovada, a proposta permite que a função de cobrança de passagens passe a ser atribuída aos novos motoristas contratados a partir de 2012.

Esse é o primeiro projeto que tenta modificar uma polêmica lei de 2001 que blindou a função de cobrador ao obrigar que todos os coletivos da cidade tivessem um funcionário para auxiliar o motorista a orientar os usuários e fazer cobranças quando necessário. Um dos argumentos para a mudança é de que hoje apenas 8% dos passageiros pagam com dinheiro – maioria usa bilhete único, implantado em 2004.

Ligado aos donos das viações, Rodrigues disse que o fim dos cobradores visa a reduzir os custos operacionais apontados pelo próprio Sindicato de Motoristas e Cobradores, que em maio havia fechado acordo com os empresários para acabar com a função de cobrador, realocando os funcionários para outras funções. Segundo o acordo, não havia uma data estipulada – apenas a obrigação de um adicional de função de R$ 250 para os motoristas. Agora, novos motoristas já poderão acumular a função de cobrança assim que o projeto for aprovado.

quarta-feira, 7 de dezembro de 2011

Senado aprova novo Código Florestal

Depois de mais de sete horas de debate, os senadores aprovaram por volta das 22h30 desta terça-feira (6) em primeiro turno, o texto-base do novo Código Florestal. O projeto, substitutivo de autoria dos senadores Luiz Henrique (PMDB-SC) e Jorge Viana (PT-AC), recebeu 59 votos favoráveis e 7 contrários.


Em turno complementar, de um total de 78 emendas, Jorge Viana acolheu 26, a maioria delas referentes a mudanças de redação. As demais foram rejeitadas em bloco. Quatro destaques, votados separadamente, também foram rejeitados.

Manifestantes plantaram mudas de árvores no gramado em frente ao Congresso
Nacional como forma de protesto contra o Código Florestal

Saiba mais:


O texto aprovado pelos senadores perdoa as multas do produtor rural que desmatou áreas de preservação (APP) até julho de 2008. Mas, para ter direito ao benefício, o produtor terá de recuperar um mínimo de mata nativa e cadastrar seu imóvel para que os desmatamentos futuros sejam monitorados pelo órgão ambiental.

sábado, 3 de dezembro de 2011

Brasil ganha site de perguntas e respostas a órgãos públicos

04 de novembro de 2011  13h11  atualizado às 13h14
Queremos Saber permite o envio de perguntas a diversos órgãos públicos, e as respostas ficam em um banco de dados para consulta de questões já elucidadas
Foto: QueremosSaber.org.br/Reprodução

O Brasil agora tem um portal em que usuários podem fazer perguntas aos órgãos de administração públicos e consultar as respostas oficiais. O Queremos Saber é inspirado no What Do They Know, do My Society (que também lhe empresta o código Alaveteli), e baseia-se no conceito de que "cidadãos têm direito de saber o que seu governo está fazendo". Nesse sentido, as respostas recebidas dos órgãos são automaticamente publicadas na página.

sexta-feira, 2 de dezembro de 2011

Até quando existirá assistencialismo no Vale?


Comentários por Alexandre Macedo

É no mínimo triste, deparar com notícias como esta abaixo. Mais uma vez, nosso Vale é alvo do velho assistencialismo das elites tucanas do Estado. Arrecadação de material escolar?! Bem, isso pode até soar como algo bom. Afinal, as "crianças pobres" irão ser beneficiadas com material escolar, não levarão seus caderninhos em sacos de arroz, nem seus lápis em caixinhas de linha jogadas na porta de algum bazar ou alfaiataria.

Vergonha! Até quando permanecerá essa imagem de que nosso Vale é figurado como "da miséria"? Quando é que o governo voltará a atenção para as reais necessidades do Vale? Chega de olhares "com pena", não queremos assistencialismo, queremos progresso!Queremos escolas com ensino público de qualidade, queremos emprego para o nosso povo para que não dependamos das esmolas governamentais farejadoras de votos.


É chegada a hora de aprendermos a negar essas "benesses" e exigirmos nossos reais direitos!

Não precisamos de esmolas assistencialistas de velhos políticos que vêm ao nosso povo simples para angariar votos em épocas de eleições, que saibamos identificar esses salafrários. As políticas são municipais, mas o governo precisa sempre assegurar suas velhas bases nos municípios para sustentar sua hegemonia. Fiquemos de olho para que não caiamos em demagogias.

Veja a notícia:

Campanha para arrecadar material escolar para estudantes no Norte de Minas e Vale do Jequitinhonha


A Empresa de Pesquisa Agropecuária de Minas Gerais (Epamig) iniciou campanha de arrecadação de material escolar para doação a estudantes do Norte de Minas e Vale do Jequitinhonha. A campanha é mais uma ação do programa Selo de Responsabilidade Empresarial desenvolvido pelo Centro Mineiro de Alianças Intersetoriais (Cemais) em parceria com o Governo de Minas. Todas as Unidades Regionais da Epamig e a Sede participam da arrecadação que vai até o dia 23 de dezembro.

Em 2010, a Epamig foi uma das 38 organizações que cumpriram os requisitos do programa e recebeu o Selo de Responsabilidade Empresarial, que pode ser utilizado em produtos e campanhas da empresa.

De acordo com a chefe do Centro de Pesquisa da Epamig Norte de Minas, Polyanna Mara de Oliveira, o objetivo dessa campanha é proporcionar oportunidades a estudantes carentes daquelas regiões.

"Pretendemos doar os materiais para alunos das escolas estaduais. A expectativa é entregarmos tudo que for doado em janeiro, antes do início do ano letivo", afirma.

Fonte: Norte. Net


segunda-feira, 28 de novembro de 2011

Uma outra cultura política é possível!


Por Alexandre Macedo
O que transforma o velho no novo
bendito o fruto do povo será.
(Belchior)

Nesta última sexta foi publicado o texto "A força da sociedade civil organizada",  texto este que vêm sendo alvo de algumas observações a cerca da possível "radicalidade que o mesmo possa conter.

Reitero o conteúdo do texto e reafirmo cada vírgula, sem nada modificar e explicarei as razões para tal.

Em primeiro lugar, não julguei diretamente nenhum representante político relacionado ao Movimento "UFVJM é nossa!", apenas tentei evidenciar a ineficiência da "democracia representativa" (esta na qual votamos no candidato e esperamos que todas as ações partem deles). Tal sistema já, por meio da história, provou sua ineficiência, pois não funciona por si só, apenas quando é estreitamente ligada com a sociedade civil. A lógica é clara! Se o País está consolidado sob um regime democrático, logo todo poder emana do povo; assim, se não é  o povo que age como protagonista, sobrará-lhe o papel de telespectador, assistindo tudo acontecer sem poder atuar nos rumos da história.

Quando digo que representantes são como "Fuscas velhos à álcool", evidencio que precisam de bons empurrões, mas que "quando pegam no tranco", "sobem até morro de terceira". Com essa metáfora, quis destacar a importância de, a todo o momento, da atuação conjunta entre sociedade civil organizada (movimentos sociais, sindicatos, associações, estudantes, etc.) e os representantes políticos eleitos por meio do voto. Para que isso aconteça é preciso que ambas as partes se disponham  a atuar conjuntamente, cada um com seu papel. Afinal, a democracia só funciona quando há a combinação de democracia representativa e participativa (direta) dos cidadãos.

O representante político, eleito pelo povo, tem a missão de representar os interesses do povo, para isso, é preciso com que ele vá ao encontro da sociedade, reunindo reivindicações e colaborando para formular uma vontade coletiva afim de fortalecer a demanda levantada pela população. Para que isso aconteça, é preciso que o representante vá de encontro aos coletivos e colabore para legitimar seus anseios. Afinal, são muito bem pagos para isso, como salários que fogem da realidade brasileira.

Muita vezes sofremos com atuações ineficazes, com Câmaras que não fazem mais do que conceder títulos de "cidadão honorário" ou "batizar nomes de ruas", Assembleias Legislativas que mais parecem mercados com deputados usufruindo de regalias e surdos às necessidades do povo, acomodados...

A realidade precisa mudar! O segredo...Chama-se "socialização da política". É a política que decide tudo, é ela que controla a economia, que controla a saúde, a educação, o preço do pãozinho, do gás, da gasolina, etc. É justo que a política seja decidida por poucos? Será que realmente contemplam os interesses da maioria?

Diante dessa situação, qual é a saída? Há vários, mas primeiramente é preciso que a iniciativa parta da esfera representativa. Historicamente, a maioria dos brasileiros ficaram à margem das principais decisões políticas do País. Desde que Cabral apontou com a primeira caravela na Ilha de Vera Cruz, todas as principais decisões foram tomadas sem consulta ao povo, "pelo alto". Com isso, a sociedade civil, historicamente, sofreu um prejuízo em sua cultura de participação sociopolítica, ocasionando em uma tímida e fragmentada atuação política.

sexta-feira, 25 de novembro de 2011

O poder da sociedade civil organizada


Por Alexandre Macedo
alexandrefernandesmacedo@gmail.com


A população do Alto Jequitinhonha proporcionou um show de democracia em Capelinha nesta histórica sexta-feira, 25/11/2011. Esta, com certeza, registra uma data histórica não só na cidade de Capelinha, mas em todo o Vale do Jequitinhonha.

Iniciativas assim colaboram para que nos livremos dos nossos famosos estigmas de “Vale da Miséria”, “Vale dos esquecidos”, dentro outros. Manifestações como esta inauguram novos tempos na cultura sóciopolítica jequitinhonhense, pois, a cada dia, entendemos a ineficácia do sistema representantivo. O Movimento “A UFVJM é nossa!” têm acertado em cheio nesta perspectiva, pois foi um movimento iniciado pela iniciativa popular e, conforme foi ganhando legitimidade, foi conquistando a adesão de vários representantes políticos como: veradores, prefeitos e deputados.
Manifestações como esta inauguram novos tempos na cultura sócio política jequitinhonhense, pois, a cada dia, entendemos a ineficácia do sistema representantivo.
Uma nova era na política em todo Vale vêm surgindo, entendendo que não se pode mais permitir que as iniciativas partam dos nossos representantes, mas primeiro do povo! Vereadores, prefeitos, deputados, costumo dizer, que são iguais “Fuscas velhos à álcool”, só funcionam quando o povo empurra!!! Mas quando o tranco dá certo, “o velho fusca sobe até uma montanha engatado de terceira”. Exagero? De forma alguma, a história brasileira prova essa verdade. Afinal, não há nenhum direito sequer nesse país que não fora conquistado pela luta da sociedade civil organizada. (13º salário, férias, licença maternidade, aposentadoria, direito à greve, organização sindical, educação pública, etc.).

Lideranças políticas do Alto Jequitinhonha presentes na manifestação
Me expressando dessa forma, não procuro aqui desmerecer o trabalho de nossos políticos, mas posso afirmar que, se o povo não ditar as regras, eles não farão o que o povo espera. Democracia é isso! Significa demos= povo; cracia: poder, ou seja, democracia é o poder do povo! Portanto é o povo que deve exercer esse poder e não esperar que os representantes façam algo pelo povo.
Vereadores, prefeitos, deputados, costumo dizer, que são iguais “Fuscas velhos à álcool”, só funcionam quando o povo empurra!!! Mas quando o tranco dá certo, “o velho fusca sobe até uma montanha engatado de terceira”.
A democracia representativa é um modo de organizar o poder, votamos em pessoas que vão decidir por nós. Mas isso não significa que temos que permitir que eles façam o que quiserem, é preciso um vínculo estreito entre o povo e os políticos, para que o povo dite as regras e os representantes atendam o desejo do povo, isso sim é a verdadeira democracia. Por isso se faz necessário, a cada dia, canais democráticos nos quais o povo possa ocupar para garantir suas reivindicações. Não somos satisfeitos com o governo justamente porque o poder político é restrito aos representantes. É preciso inverter essa lógica...


Devemos nos organizar para que possamos garantir a socialização do poder decisório e, cada vez mais, exercer esse poder de maneira direta. Assim, a política se reverte de novas formas, abandonando o caráter assistencialista e particularista por uma política dotada de projetos coletivos e que contemplem toda a população. Se assim não for, assistiremos por mais um bom tempo a “velha politicazinha” do deputado que “faz uma graça” na época da eleição e nunca mais volta, ou aquela políticazinha do muro, das telhas, do emprego para a esposa, pro marido, pro filho, etc.

Fica aqui a lição, uma verdadeira política só é possível quando no processo estão envolvidos a sociedade civil organizada e os representantes. Desse modo, o povo fala, o político obedece, pois foi eleito para representar os interesses do povo. Caso não obedeça, tem sempre uma nova eleição, é só não votar no sujeito na próxima.

Finalizo parabenizando toda a sociedade civil organizada do Alto Jequitinhonha que organizou essa bela manifestação que tomou o centro de Capelinha neste dia 25/11. O “Dia E” ficará para a história, e quem sabe, não se torne para sempre, neste mesmo dia, o dia histórico de luta pela educação no Vale, afinal, é a educação que revoluciona nossas mentes, nossas vidas e o nosso País. Parabéns a todos!

Ponte inacabada há cinco anos é motivo de revolta de moradores do Jequitinhonha

Do site do Jornal Estado de Minas, com a dica do Passadiço Virtual
A obra custou, até agora, R$ 3 mi e só não foi concluída pois alguns trechos da rodovia ainda não foram pavimentados
João Henrique do Vale -
Publicação: 25/11/2011 06:00 Atualização: 25/11/2011 10:13

A estrutura tem 150 metros de extensão e 25 metros de largura (Edson Silva)
A estrutura tem 150 metros de extensão e 25 metros de largura
Uma obra que diminuiria a viagem dos motoristas que passam pela BR-367, próximo a Minas Novas, no Vale do Jequitinhonha, vem testando a paciência de moradores da região. Uma ponte, que liga a rodovia às cidades de Chapada do Norte, Berilo, entre outras, está pronta há cinco anos e espera apenas a construção da cabeceira da pista para ser finalizada. Porém, a demora se dá pela queda de braço entre o Departamento de Estradas e Rodagem (DER) e o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transporte (Dnit).

É hoje o dia E da Educação!!!!

quinta-feira, 24 de novembro de 2011

Deputada Federal defende na tribuna da Câmara instalação da UFVJM em Capelinha


A deputada federal Jô Moraes foi hoje (24) à tribuna da Câmara fazer a defesa da implantação de um campus da Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e do Mucuri, na cidade de Capelinha, no Nordeste do Estado. Uma de suas iniciativas foi a encaminhar ao Ministério da Educação, através do secretário de Educação Superior, Luiz Cláudio Costa, demanda neste sentido, além de registrar seu apoio ao movimento para que um dos três pólos da Universidade Federal seja implantado no município.

quarta-feira, 23 de novembro de 2011

Professor da UFVJM denuncia elitismo e pede voto Não à mudança de nome

Professor da UFVJM denuncia elitismo, declaraNão à mudança de nome e diz que decisão é política



A Universidade Federal dos Vales



Claudenir Fávero - Ex-Pró-Reitor de Extensão e Cultura da UFVJM - parana@ufvjm.edu.br
Todas as universidades federais criadas antes do Gverno Lula foram denominadas inserindo-se na nomenclatura o nome do estado ou do município na qual foi sediada (Universidade Federal do Acre, Universidade Federal de Santa Maria,...). O diferencial sempre foi a designação Federal, sendo esta sinônimo de qualidade no ensino, na pesquisa e na extensão e, sobretudo, alta concorrência nos processos de admissão.

No Governo Lula passou-se a designar as universidades federais com o nome da região nas quais estão inseridas (Universidade Federal do Vale do São Francisco, Universidade Federal do Recôncavo da Bahia, Universidade Federal do Pampa,...). Muito mais do que reflexo da interiorização das Instituições Federais de Ensino Superior (um dos maiores legados do Governo Lula) estas designações evocam um compromisso destas instituições, não apenas em facilitar o acesso das populações interioranas a educação superior de qualidade, mas de contribuir na promoção da melhoria das condições de vida dos habitantes destas regiões.

GRUPOS LIGADOS AO TEATRO PARTICIPAM DE OFICINA DE CAPACITAÇÃO


Integrantes do Pro-Riso, Grupo de Teatro Anima’Art e Instituto Cria Som participaram no dia 22 de novembro de uma Oficina de Teatro, das 18 às 20 horas e 30 minutos que foi realizada no Instituto Educacional Manuel Luiz Pego. 

As atividades foram coordenadas por Heliana Guedes do Instituto de Arte e Educação Heliana Guedes que repassou diversas técnicas que poderão ser desenvolvidas pelos Grupos que atuam em Capelinha na área de teatro como: concentração, criatividade, improvisação, expressão corporal, imposição de voz, brincadeiras, cantigas e contação de histórias. 

Nos últimos meses Capelinha tem sido prestigiada com diversas intervenções realizadas por grupos que têm como objetivos levar entretenimento e proporcionar momentos de alegria às pessoas, através do teatro, brincadeiras, cantigas de roda, festivais, dentre outras. 

Diamantina: Audiência Pública vai discutir expansão da UFVJM e campus em cidades do Vale

As Comissões de Defesa do Consumidor e do Contribuinte e de Educação, Ciência, Tecnologia e Informática da Assembleia Legislativa de Minas Gerais realizam Audiência Pública, em Diamantina (Alto Jequitinhonha), nesta quinta-feira (24/11/11), às 14 horas.


A reunião conjunta tem o objetivo de discutir a instalação de novos campi da Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri (UFVJM), em municípios dos Vales. O requerimento para a realização da audiência pública é de autoria do deputado Délio Malheiros (PV).

De acordo com o parlamentar, a Faculdade Federal de Odontologia de Diamantina (Fafeod) foi federalizada em 17 de dezembro de 1960, sendo que em 2002 se transformou em Faculdades Federais Integradas de Diamantina (Fafeid). Porém, no ano de 2005, foram elevadas à condição de Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri (Ufvjm). Atualmente, a Universidade é constituída de três campi, sendo dois localizados em Diamantina e um em Teófilo Otoni.

A instalação de novos campi, na avaliação de Délio Malheiros, "irá garantir à população local o acesso dentro da sua região, à tão necessária formação profissional, sem a necessidade de se deslocar na busca do aprendizado".

terça-feira, 22 de novembro de 2011

Projeto de lei 'absurdo' de vereador de Capelinha é notícia no Jornal Estado de Minas

A notícia abaixo foi veiculada pelo Jornal Estado de Minas e trata de projetos de lei inusitados e absurdos propostos por vereadores de todo Brasil. Capelinha está presente na lista, com o Projeto de Lei 040/2011, de autoria do Vereador Gedalvo Fernandes, dispondo sobre proibição de venda de bebidas alcoólicas a mendigos e pessoas com deficiência mental pelos estabelecimentos comerciais e Capelinha. Apesar de ser uma iniciativa cercada de boas intenções, esse projeto realmente apresenta muitos problemas. Reiteramos que apenas estamos reproduzindo a matéria, que pode ser acessada na íntegra aqui.

Projetos de lei absurdos entram na pauta das câmaras por todo o país
Vale proibir morrer e até conseguir um caminhão de lixo cheiroso
Publicação: 20/11/2011 08:24 Atualização:
Se essa cidade fosse minha, as pessoas seriam proibidas de morrer, os cachorros não latiriam depois das 22h e não teriam nome de gente, os cavalos seriam atendidos em postos de saúde, o lixo seria cheiroso, os mendigos não beberiam cachaça e todos os restaurantes venderiam refrigerante de 1 litro. Parece que defender os interesses da população e promover melhorias nos serviços públicos nem sempre são prioridade dos vereadores brasileiros que lotam as Câmaras Municipais com propostas inviáveis como essas que tramitaram ou estão tramitando nos legislativos.

segunda-feira, 21 de novembro de 2011

Audiência Pública - 21/11 [IMPORTANTE]

Hoje, 21/11, será realizada às 19:00 horas na Câmara de Municipal de Capelinha uma audiência pública com o objetivo de decidir o destino de uma verba de R$600.000. A proposta faz parte do projeto Emenda Popular, para o qual a União destinou R$2,2 bilhões (mais informações aqui).
As ações que poderão receber o investimento são descritas abaixo (conforme pode ser visto aqui):
a) 8581 – Estruturação da Rede de Serviços de Atenção Básica de Saúde;
b) 7652 – Implantação de Melhorias Sanitárias Domiciliares para Prevenção e Controle de Agravos;
c) 10GD – Implantação e Melhorias de Sistemas Públicos de Abastecimento de água em municípios de até 50.000 habitantes, exclusive de regiões metropolitanas ou regiões integradas de desenvolvimento econômico (RIDE);
d) 10GE – Implantação e Melhorias de Sistemas Públicos de Esgotamento Sanitário em municípios de até 50.000 habitantes, exclusive de regiões metropolitanas ou regiões integradas de desenvolvimento econômico (RIDE);
e) 10GG – Implantação e Melhorias de Sistemas Públicos de manejo de resíduos sólidos em municípios de até 50.000 habitantes, exclusive de regiões metropolitanas ou regiões integradas de desenvolvimento econômico (RIDE);
f) 8933 – Serviço de Atenção às Urgências e Emergências na Rede Hospitalar.
NÃO DEIXE DE PARTICIPAR E EXPOR SUA OPINIÃO!